Início Saúde Paulínia contabiliza dez casos confirmados de sarampo

Paulínia contabiliza dez casos confirmados de sarampo

Outras 15 notificações estão sob investigação

Três novos casos de sarampo foram confirmados ontem, sexta-feira (20), pela prefeitura de Paulínia. Uma mulher de 36 anos, moradora do Morumbi, vacinada; um homem de 25 e um jovem de 19 anos, ambos moradores do Jequitibá, o primeiro já vacinado e o segundo não vacinado. Outros 15 casos estão sob investigação.
Entre as confirmações já informadas anteriormente pela prefeitura, estão uma mulher de 29 anos, moradora do bairro Morumbi, já imunizada; outra mulher de 32 anos, vacinada, residente no bairro João Aranha; uma bebê de 10 meses, não vacinada, moradora do Jardim América; outra de onze meses, não vacinada, do Bom Retiro; uma menina de um ano, moradora do Morumbi; um menino de três anos, vacinado, morador do Jardim Leonor; e outro menino de três anos, morador do Flamboyant, já vacinado. Todos passm bem.
O sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, que pode ser fatal. Sua transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de se evitar a doença é se vacinando.
Os mais suscetíveis à doença são os as crianças e bebês, por isso, a determinação é a aplicação da chamada “dose zero” em bebês de seis meses a menores de um ano, em todo o país, para, além de proteger, tentar interromper a cadeia de transmissão do vírus do sarampo. Mas a “dose zero” não substitui as vacinas contra o sarampo do calendário vacinal dos bebês, que devem ser mantidas independentemente.
Os que não sabem se tomaram todas as doses contra o sarampo, ao longo da vida, também devem procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da cidade, as quais seguem vacinando normalmente.