Início Policial Polícia prende acusado de comandar ‘Poupatempo’ falso em Nova Odessa

Polícia prende acusado de comandar ‘Poupatempo’ falso em Nova Odessa

Muitos dos papéis ainda estavam em branco, prontos para serem preenchidos
Muitos dos papéis ainda estavam em branco, prontos para serem preenchidos

Os policiais encontraram o acusado com documentos de pelo menos dez estados do País, além de CPFs, talões de cheque, documentos de veículos e uma carteira da OAB

Um homem acusado de comandar um “Poupatempo nacional” em casa foi preso nesta terça-feira (1º) pela Polícia Civil de Nova Odessa por falsificação de documentos públicos. Os policiais encontraram o acusado, identificado como Genílson de Oliveira Brukstein, de 45 anos, em um imóvel localizado no bairro Santa Luzia. No local, foram apreendidos documentos de identidade de pelo menos dez estados do País, além de CPFs, talões de cheque, selos de cartórios, documentos de veículos e uma carteira da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Muitos dos papéis ainda estavam em branco, pronto para serem preenchidos.
O delegado José Donizete de Melo explicou que a investigação começou há cerca de dez dias, com a informação de que os documentos falsificados estariam sendo utilizados para obtenção de benefícios em bancos. “Dá a entender que ele fazia os documentos para fraudes bancárias. Apreendemos computadores e pendrives que devem trazer novas informações”, afirmou. Os objetos apreendidos serão levados agora para a perícia.
A Polícia Civil também localizou no imóvel uma impressora de alta resolução e mais de 70 fotografias. As investigações também tentarão identificar se essas pessoas fizeram encomendas. “A variedade de documentos que ele produzia era muito grande.” O suspeito foi surpreendido depois de uma campana feita pelos policiais após a identificação da rua e da casa. Ele foi encaminhado para a Cadeia Pública de Sumaré.