Início Uncategorized FORA PAVAN!

FORA PAVAN!

 

Agora não sou eu, nem o grupo de apoio do prefeito Edson Moura. Agora, quem pede a cabeça do prefeito-muleta é a Justiça! Na semana passada, o promotor que denunciou as falcatruas do prefeito já tinha pedido seu afastamento do cargo, acusando ele e seu grupo de ‘chegados do alto escalão’ por improbidade administrativa ao contratar por R$ 1,7 milhão, sem licitação e com ‘carta marcada’, uma empresa para trazer os shows do carnaval de 2010 e 2011. E nesta semana, o pedido de cassação do prefeito foi protocolado na Câmara e ganhou repercussão na imprensa nacional: são os escândalos sem fim de Paulínia! O autor do pedido, ex-vereador Mario Lacerda, ainda espera uma reposta, assim como todos nós, indignados com esse governo que diz ter prioridade social, mas que na verdade, farta-se do banquete milionário de Paulínia e dá menos do que o resto para o povo. Como eu disse antes, ele dá com uma mão e tira com outra. Por isso, Fora mesmo Pavan!

E OS VEREADORES???

Além de ansioso para saber a resposta final da Justiça, estou muito curioso para saber qual será a postura dos vereadores de Paulínia quando tiverem de analisar e dizer à população o que pensam sobre o pedido de cassação do xerifinho da fazenda. Ou será que terão coragem de comparecer ao plenário na próxima sessão e sequer comentar o assunto? Vão defender os interesses da população ou vão preferir o silêncio de outros interesses? Tenho fé de que eles se pronunciem ao invés de sentarem em suas mesas e agirem como se essas gastança desenfreada do dinheiro público não estivesse acontecendo na nossa cidade, afinal, uma das principais prerrogativas do vereador é fiscalizar o Poder Executivo. Agora fica a questão: quem se prontifica exercer a função para a qual foi eleito?

SILÊNCIO IMORAL

E já que algum vereador da ‘ala governista’ pode ter a coragem de olhar para o caso com seriedade e quebrar esse costumeiro silêncio imoral sobre as polêmicas que envolvem o prefeito-muleta, claro, além dos que já cumprem este papel, como o Custódio, a Siméia e o recém-acordado Bonavita, é bom lembrar que além desta denúncia, há muitas outras, incluindo barbaridades como o patrocínio do SWU e o abastecimento de combustível para os geradores do rodeio.

SILÊNCIO MORTAL

Vale lembrar ainda aos nossos vereadores ‘amordaçados’ que além de imoral, ignorar os atos ilegais só para manter-se fora do calor das discussões, seja de quem for, ainda mais de um prefeito que deveria atender a necessidade de sua população, é covardia e além disso, uma atitude mortal para quem depois vestirá a carranca de bom rapaz para pedir outro voto de confiança à população. Se é para abrir os olhos só agora, que ao menos, façam um bom trabalho, apurem tudo com profundidade e dêem as respostas que a população quer e precisa!

Pavan cassado

Se o prefeito-muleta perder seu cargo para pagar todas as falcatruas que envolvem seu desgoverno, tanto os vereadores quanto a Justiça terão a oportunidade de devolver ao povo a verdadeira escolha da última eleição, ou seja, colocar no comando da cidade a vice-prefeita que não traiu a confiança do povo e nem a de quem trabalhou tanto para sua eleição, o prefeito Edson Moura e seu grupo de apoio. Pavan cassado significa que teremos a chance de Paulínia voltar a ser feliz antes do tempo, antes até das eleições!

PRESENTE DE VERDADE

Seria um verdadeiro presente de aniversário para Paulínia vê-la emancipada mais uma vez. Emancipada dessa corrupção que tem deixado tanta gente da nossa cidade sem condições de viver com estruturas dignas de educação, de saúde, de serviços sociais de verdade. Ver os vereadores empenhados em solucionar questões tão graves quanto descobrir o verdadeiro paradeiro desse R$ 1,7 milhão, ver o dinheiro público gasto indevidamente voltar ao que realmente é prioridade e, principalmente, ver um prefeito ter de voltar atrás para corrigir seus erros é mais que um presente para a cidade, é uma lição de moral que servirá de exemplo não só aos governantes, mas à população como um todo!