Início Policial Polícia Civil perde 20% do efetivo em seis anos na região

Polícia Civil perde 20% do efetivo em seis anos na região

Governo de SP reconhece déficit e diz que concursos estão em andamento

A Polícia Civil perdeu 20,2%, ou seja, 1 de cada 5 policiais na ativa entre 2018 e 2024 na região de Campinas. É o que mostra um levantamento feito pelo g1, por meio da Lei de Acesso à Informação, que considera a soma de delegados, investigadores, escrivães, agentes e papiloscopistas.

Segundo dados do Departamento de Polícia Judiciária do Interior 2 (Deinter-2), que engloba a região de Campinas, as delegacias da região perderam 265 policiais nos últimos seis anos. Essa perda de efetivo se deu por conta de aposentadorias e exonerações que não tiveram reposição por concurso público.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP) reconheceu que existe um déficit de 34,6% no estado, mas afirmou que está empenhada reverter essa situação e que, atualmente, estão em andamento concursos para preenchimento de mais de 14,7 mil vagas na corporação. 

Nota do governo de SP

A Secretaria de Segurança Pública esclarece que a recomposição e valorização do efetivo policial são prioridades da pasta, que reconhece o atual déficit da Polícia Civil, que se encontra em 34,6%, e está empenhada em implementar uma série de ações para reverter essa situação.

Neste momento, estão em andamento concursos para preenchimento de mais de 14,7 mil vagas em diversas carreiras, incluindo policiais civis, delegados de polícia, escrivães e investigadores. Essa iniciativa visa fortalecer e revitalizar os quadros, promovendo uma atuação mais eficaz e eficiente no combate à criminalidade.

A solução desse desafio ocorrerá de forma gradual, mas a pasta está comprometida com o processo de revitalização do efetivo policial. A SSP permanece atenta às necessidades das polícias, buscando constantemente estratégias e ações que contribuam para a segurança e bem-estar da sociedade.

 

Artigo anteriorVendas de supermercados têm alta de 3% em 2023
Próximo artigoUm ano após obra, estrada que liga Americana a Paulínia está repleta de buracos